zIFBoards - Free Forum Hosting
Join the millions that use us for their forum communities. Create your own forum today.

Learn More · Register Now
Welcome to Inuyasha's Place & Cullen's Fórum. We hope you enjoy your visit.


You're currently viewing our forum as a guest. This means you are limited to certain areas of the board and there are some features you can't use. If you join our community, you'll be able to access member-only sections, and use many member-only features such as customizing your profile, sending personal messages, and voting in polls. Registration is simple, fast, and completely free.


Join our community!


If you're already a member please log in to your account to access all of our features:

Name:   Password:

BEM-VINDO AO FÓRUM!
Se cadastre clicando em "Register", preenchendo o formulário e confirmando por e-mail!
Depois do cadastro, entre na área "Apresentações, Regras e Considerações"!

NOVIDADE! Chat na base deste fórum!


 

 Folhetim 4 - Quando As últimas Folhas Caem, Capitulo 11
Sesshoumaru_colunista
  Posted: Jan 8 2009, 02:03 PM


COLUNISTA
Group Icon

Group: Colunista
Posts: 166
Member No.: 15
Joined: 13-May 07



Folhetim 4 - Quando as últimas Folhas Caem
Capítulo 11 - O mundo gira...

Então estralou os dedos e um demônio surgiu das sombras de uma árvore. Era um pequeno youkai, tinha o jeito de um gato malhado muito bonito e pouco peludo, com olhos que lembravam o de uma serperte e garras de um gavião, possuia seis patas e a ponta do rabo lembrava um ferrão de escorpião.
_Lembra-se de Ion? - ela disse cortando o dedo e dando um pouco de sangue para o ser beber. - Ele é menor e pode se comunicar com humanos, provavelmente possa trazer Kagome para cá, se este é o seu desejo. Porém, precisarei de sangue... Sangue de inocentes... - e o sorriso malévolo que ela sempre carregava com ela brotounos lábios um pouco machucados. - está disposto a tudo por Kagome Inuyasha?...
...
Sesshoumaru estava calado, deitado e cansado, podia ouvir o som dos animais e sentir o cheiro de água quente e borbulhando, enquanto deixava que as delicadas mãos de uma youkai de pele alva e olhos azuis que possuia garras pintadas de vermelho e duas tatuagens nas costas, uma luz e uma estrela, estava nua e massageava suas costas, como havia sido ordenado por Jaken. Sesshoumaru não se incomodava muito em ver aquelas criaturas tão indefesas nuas, oferecendo seus corpos para ele, somente não se sentia a vontade em subjulgar alguém que não gostava, antes desejava as garras de Ruki em sua pele, arranhando seu corpo, dizendo coisas que o faziam odiá-la e amá-la ao mesmo tempo.
Vestiu-se e seguiu para o jardim interno, onde uma vez viu Ruki quase matar a mortal que Inuyasha tanto amava, aquela cena havia sido bem interessante, lembrou-se também de quando Rin foi alvo da maldade de Ruki, embora fosse visivel que ela não guardava qualquer sentimento de crueldade para com aquela humana que Sesshomaru tanto protegia. Sentou-se num dos bancos, era noite e seus ferimentos já estavam curados, logo partiria para sua última luta, talvez, aquela incumbência dada a ele por seu pai. Aquela batalha poderia mudar sua vida e a de todos os que havitavam suas terras.
Dominar o mal que existe e se apoderar de todo o poder que havia sob aquelas terras, era tentador e ao mesmo tempo complicado, o caminho da destruição o levava sempre para mais longe de quem amava e mais distante de quem queria proteger, quanto mais ele caminhava para as trevas, mas a luz o incomodava.
Viu Rin correr em sua direção com aquele sorriso que o cativava de um jeito intrigante, nunca compreendeu como ele havia permitido que uma humana o fizesse se sentir bem, mas era melhor fingir que nada via ou sabia daquele fato. Ele olhou para ela e depois desviou os olhos, admirando as flores que resnasciam naquele antigo castelo.
“Se ela não estivesse aqui não haveria razão para honra a casa do meu pai!” - pensou sentindo as pequenas mãos da criança alcançarem sua perna e segurarem-o, abraçando o corpo frio do youkai. Ela parecia saudável, alegre, uma criança que crescia forte. Talvez devesse mandar que lhe ensinassem a lutar, talvez a dançar, queria que ela se tornasse uma bela jovem da qual ele pudesse se orgulhar, sabia que nunca teria um herdeiro para tudo o que ele e seus ancestrais haviam construido, talvez Rin fosse a solução desta questão... Mas uma humana é frágil para combater, é instável para sobreviver, é complicada para compreender... Mesmo assim, talvez fosse...
Ruki tinha razão a respeito de Rin, ela estava crescendo e logo teria que tomar suas proprias decisões, logo Sesshoumaru não poderia mais vê-la como uma criança, mas como uma humana que precisa viver com os seus antes de perder completamente sua própria humanidade.
“Como vou dizer isso para ela?” - questionou-se quando Rin sorriu e correu em direção a uma youkai que a chamava, todas as concubinas de Sesshomaru acabaram por aceitar o fato de que a humana era mais importante que todas elas e que o melhor jeito de agradar a seu mestre era cuidando bem daquela criatura tão desajeitada.
Jaken aproximou-se e encarou seu senhor.
_Senhor Sesshoumaru, quanto tempo ficará? - perguntou um pouco timido, queria que o mestre o ordenasse que fosse junto dele na proxima viagem, mas pelos olhos distantes do youkai, era óbvio que as coisas haviam mudado.
_Partirei ainda esta noite. - disse levantando-se. - Mande preparar aquela roupa... - disse sumindo na escuridão dos corredores do castelo.
“Aquela roupa? Isso significa que...”.
...
Miroku estava caido, sentia o sangue verter por uma de suas pernas e o ombro esquerdo havia sido deslocado com a queda. Sora tinha uma das garras quebradas e seus olhos vermelhos vertiam lágrimas de sangue, como se cada atrocidade que cometia contra o monge lhe doesse a alma, sentia como se não quisesse fazer nada daquilo, mas não conseguia evitar.
O templo estava destruido, as colunas arranhadas, quase desmoronando, as pinturas se enchiam de sangue, suor e sujeira, os incensos caidos no chão, a única coisa que estava intacta era a estátua de Buda, ilesa a maldade do mundo.
Naquele momento a respiração de ambos estava ofegante, cansada. O suor escorria pelo rosto e Miroku engolia o sofrimento, tentando evitar fazer barulho que atiçasse Sora e ela descobrisse onde ele estava caido. A escuridão cobria o ambiente e mesmo podendo sentir a maldade de sua oponente e sabendo que ela sentia sua presença, ainda sim mantinham-se calados e escondidos, Miroku sentia, por mais estranho que fosse, a falta do Buraco do Vento em sua mão, se o tivesse não teria desvantagem naquela luta tão desigual. Nunca havia percebido o quanto Sora era forte, embora desde que ela havia aparecido novamente em sua vida ele já tivesse percebido que ela não era mais a mesma que a menina do passado.
_Você vai morrer neste lugar, diante dos olhos dos seus ancestrais, diante do desgosto do seu pai. - Sora gritou em meio ao escuro. Não era capaz de ver onde Miroku estava, podia apenas sentir que ele ainda estava vivo, mesmo depois de tê-lo ferido profundamente, de ter quebrado o seu punho e tido a leve impressão que um dos seus ombros estava deslocado, não havia como ele reagir, ele iria morrer.
Miroku sentia seu coração acelerar, conforme a dor tornava-se mais intensa e quase impossivel de ser contida, a vontade de gritar subia-lhe a garganta e apenas o nó do desespero era capaz de conter aquela ansia de vomito e ardencia. Passou a mão pela perna e pode ver o quanto estava ferido, não tinha como continuar, se ele arriscasse lutar poderia morrer, mas como fugir, estava trancado com aquele demônio de formas femininas.
Sora não estava bem a ponto de querer acabar logo com aquele combate, verdade seja dita, Miroku era um adversário resistente e imprevisível. Sua barriga sangrava com os diversos cortes que o monge havia causado, ele tinha muita agilidade e foi por pura sorte que ela conseguiu fincar suas garras na perna dele, fazendo-o perder um pouco da mobilidade. Ele tinha atingido um dos seus olhos e por isso ela estava chorando sangue e quebrar uma das garras era irritante. O pescoço tambem estava machucado.
Em meio a luz do luar, Miroku ouvia os passos lentos de Sora pelo chão de madeira, conforme ele sentia sua ameaça perto, arrastava-se com o pouco de forla que lhe restava. Ele havia feito o que era possivel, selos de contenção que não funcionavam. Golpes que não penetravam, palavras que não eram ouvidas, força e agilidade não adiantavam, não importava, Sora havia se mostrado uma mulher com alam de demônio realmente ressentida de ter sido esquecida por que mais ela amava.
Foi quando ele pode ouvir o som de lâminas, pode ver a luz da lua fazer o metal brilhar, eram adagas, mas tinha algo naquelas armas que lhe dava calafrios, como se todo o seu corpo fosse inundado de desespero e medo, sentia um frio percorrer cada parte do seu ser e tinha certeza que aquele seria o seu fim.
_Este será o seu... - a porta estremeceu, primeiramente com um ruido fraco, mas após um grande estrondo, veio abaixo, fazendo com que Sora voltasse seu olhar para onde o invasor estava.
...
Shippou estava tranquilo, caminhava com uma cesta de frutas em uma mão e um balde de água no outro, pensava na jovem humana que havia conhecido, ele havia crescido um pouco e estava perdendo aquele inocencia de criança, logo ele poderia ser um grande youkai como Inuyasha ou um grande guerreiro como Miroku, quem sabe o que poderia ser, mas pelo menos havia encontrado a tranquilidade que tanto procurava, e alguém para chamar de família na vila que Kaede reconstruia com suas proprias mãos.
Levava a oferenda do dia para o templo onde repousava a alma de Kikyou, sabia que era muito importante honrar aquela sacerdotisa, principalmente porque ela havia amado Inuyasha e sabia que se não fosse por ela, ele jamais teria conhecido Kagome, e todos os seus amigos. Fazia pouco mais de duas semanas que estavam trabalhando ali e o templo já estava quase todo reerguido, ainda faltavam muitas coisas a serem feitas, mas os moradores haviam voltado e ajudavam a reconstruir o lugar que chamavam de lar.
Passou pelaescadaria de pedras que levava ao templo e passou seus olhos a sua volta, não acreditava que tudo aquilo havia sido destruido com tanta facilidade, ele mesmo lembrava de pouca coisa, havia sido sequestrado e ficou por um bom tempo inconsciente. Atravessou os incensos do templo e chegou até a estátua de Buda, colocou a cesta de frutas lá e saiu pela porta lateral, ali ficava o jardim que rodeava o túmulo de Kikyou, Shippou ia todos os dias molhar as flores que nasciam ao redor das pedras que simbolizavam a poderosa sacerdotisa.
Foi quando um vento estranho passou pelo rosto do pequeno, seus sentidos aguçaram-se e ele percebeu que algo estava acontecendo dentro do templo. A estátua de Buda tremia freneticamente e havia um som vindo de dentro daquele objeto revestido de ouro, era como se algo estivesse dentro da imagem e quisesse sair. Aquilo assustou um pouco o pequeno, como era possivel?
Um grito e Shippou caiu com um ferimento na cabeça...
...
Inuyasha estava calado, claro que ele sabia o que era preciso fazer, havia visto Ruki utilizar aquele youkai para diversas coisas desde que ele era pequeno e na verdade, era exatamente isso que o assustava mais, a verdade é que ele estava disposto a fazer qualquer coisa para salvar Kagome, porém, sabia que se alguém soubesse disso, se Kagome soubesse que sangue inocente foi derramado para que Inuyasha pudesse ver Kagome, bem, ela não o perdoaria tão facilmente.
A decisão tinha que ser tomada o mais rápido possivel, o coração do meio-demônio batia forte em seu peito, ele sabia que tinha que agir, caso contrário não haveria como salvar a pessoa que mais amava... O que fazer? Ele tinha medo de tomar a decisão errada, mas tinha mais medo de perder a unica pessoa que realmente amava.
_O que pretende? - ele perguntou passando as mãos no rosto e secando as lágrimas, voltava a agir como quem realmente era, um principe do clã dos cães. Ruki tinha uma certa pena de Inuyasha, ele não podia ser um youkai completo e nem um homem completo e ser parte de alguma coisa era apenas um nada fingindo ser alguma coisa.
_Ion precisa de sangue inocente para obter energia, não estou falando de qualquer tipo de sangue, e você sabe bem disso.
...
“Naqueles dias de frio, o pequeno Inuyasha tremia, com seus pés gelados e suas mãos tremendo de medo de continuar. Diante dele uma youkai com olhar impassivel e de jeito rude, com sua espada na cintura e seu jeito arrogante de observar o pequeno.
Aos pés de Ruki havia um recém-nascido chorando, Inuyasha nada podia fazer, estava fraco e precisava de energia para curar seus ferimentos, a culpa não era de Ruki, ela tinha feito o possivel para proteger Inuyasha, mas os aldeões haviam camuflado o cheiro do pequeno quando ele se embrenhou na floresta para caçar e Ruki não teve tanta facilidade em localiza-lo, quando finalmente encontrou o meio-demônio ele estava estirado no chão, gemendo de dor e sofrendo um pelos ferimentos. Uma sacerdotisa havia tentado purificar a alma dele e um veneno penetrava em seu corpo.
Sesshoumaru era um perito em veneno, ele conhecia todos os meios de aplica-los, todos os tipos que havia nas terras que viviam, mas Ruki conhecia os antídotos, mesmo assim, aquele veneno que percorria as veias do pequeno não poderia ser curada com um mero medicamento... Era preciso mais que isso, era preciso uma transfusão de sangue para purificar seu sangue.
_Escute Inuyasha, Ion vai sugar o sangue deste recém-nascido para adquirir energia suficiente para purificar seu sangue sem macular o seu sangue youkai, vamos apenas purificar o sangue humano que foi contaminado. - ela explicou enquanto o jovem se contorcia de dor.
Matar para sobreviver, esta era a lei dos youkais, e não importava que tipo de vida teria de ser estirpada para que o mais forte prevalecesse, não importava o quanto era preciso fazer outros sofrerem, o que importava era viver, matar e continuar sem olhar para trás.
Quando Ion colocou suas paras no peito da criança Inuyasha perdeu a consciencia e não foi capaz de ver a cena monstruosa quer se desenrolou. Com as garras o pequeno animal abriu o peito da criança, que viva, chorava desesperada sentindo aquela dor, das garras arranhando sua pele macia até que o sangue verteu e pode-se ver o coração pulsando desprotegido. Ruki apenas observava, sem qualquer expressão, tinha um certo prazer em ver crianças sofrendo daquela maneira. Em seguida, ficou os dentes no coração e passou a sugar o sangue que ali pulsava, até que a vida foi se esvaindo. O pequeno pedaço de carne humana primeiramente desmaiou pela falta de sangue, em seguida seu calor desapareceu e a morte foi eminente.
Inuyasha acordou alguns dias depois com uma dor muito forte no pulso direito, havia uma pequena marca de dentes que demorou quase um ano para cicatrizar, porém, o veneno não estava mais no seu corpo e o cheiro de sangue já havia desaparecido. Ele ficou deitado por quase uma semana após recuperar a consciencia, Ruki explicou porque ele não tinha forças para se levantar...
_Acontece que o sangue de youkai quase dominou seu corpo e o transformou num ser sem razão ou alma, precisei deixá-lo incosnciente até que todo sangue humano tivesse sido extraido e um novo fosse injetado, a habilidade de Ion de purificar o sangie é incrivel, embora um pouco dolorida..."
Inuyasha sabia, o sangue de um recém-nascido era suficiente... Mas porque Ruki não fazia quele serviço sujo, ela era quem gostava de matar inocentes paenas para satisfazer-se... Porém, Ruki tinha bem noççao do que pedia para Inuyasha, aquela era a prova final de que ele não poderia nunca ser um humano ou viver com um, já que sua sede de matar, mesmo que numa situação como aquela era inquestionável...

(Posted Image)


--------------------
Ao anoitecer vou devorar sua carne e ao amanhecer dominarei sua alma...
Top
Marloco
Posted: Jan 8 2009, 02:14 PM


¤ /\/\@®!_ø©ø ¤
Group Icon

Group: Uploader
Posts: 700
Member No.: 27
Joined: 15-May 07



mto foda, só consegui ler metade pq to com dor de cabeça, mais ta mto bom... otro dia termino quando eu melhorar...


--------------------
user posted image
user posted image
¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤
(\_/) ¤ ¤ /\/\@®!_ø©ø ¤ ¤ ¤
(O.o) ¤ Ångels & Ðemons ¤
(> < )¤ Love My Friends ¤ ¤
¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤ ¤
user posted image
ex-uploader ? 'O.o
user posted image
Top
diabolikah
Posted: Jan 11 2009, 09:10 PM


mero humano


Group: Membro
Posts: 10
Member No.: 214
Joined: 21-August 07



nossa, ta ficando cada vez melhor *-*


--------------------
[ kah.~
Top
LovelyGirl
Posted: Jan 12 2009, 02:20 AM


mero humano


Group: Membro
Posts: 1
Member No.: 1.050
Joined: 11-January 09



muuuito legalss :D
Top
SHINSHIKI
Posted: Jan 12 2009, 02:24 AM


Youkai


Group: Membro
Posts: 227
Member No.: 622
Joined: 27-July 08



bem legal! ^^


--------------------
user posted image

user posted image
Top
Rin_Chan
Posted: Jan 12 2009, 03:23 AM


mero humano


Group: Membro
Posts: 12
Member No.: 1.055
Joined: 12-January 09



Adoreiii :D :D :D


--------------------
user posted image
Top
Gii Way
Posted: Jan 14 2009, 01:26 AM


mero humano


Group: Membro
Posts: 35
Member No.: 620
Joined: 26-July 08



uhuuuulll
ta muito bom
ta otimo

heyyy o Shippo num pode morre naummm :(
Top
Tata Higurashi
Posted: Jan 15 2009, 01:08 AM


mero humano


Group: Membro
Posts: 14
Member No.: 169
Joined: 24-July 07



Tá demais!!!
Cada vez melhor com certeza!^^


--------------------
user posted image
Top
« Next Oldest | News | Next Newest »
zIFBoards - Free Forum Hosting
zIFBoards gives you all the tools to create a successful discussion community.
Learn More · Register Now

Topic Options


CHAT (SHOUT BOX):


Hosted for free by zIFBoards* (Terms of Use: Updated 2/10/2010) | Powered by Invision Power Board v1.3 Final © 2003 IPS, Inc.
Page creation time: 0.1101 seconds | Archive